08/08/2012 atualizado às 08:52

Tranças da Terra é condecorado pela terceira vez consecutiva com Prêmio Sebrae/TOP 100 de Artesanato

Joaçaba – A solenidade de premiação está prevista para 4 de setembro na Marina da Glória no Rio de Janeiro. Os vencedores participam, na capital fluminense, do primeiro de uma série de cinco encontros de negócios previsto para os próximos três anos e poderão usar o selo TOP 100 em seus produtos. Estará representando a Associação de Artesanato Tranças da Terra a artesã e diretora financeira e executiva Tereza Kummer. A 3ª edição do Prêmio Sebrae TOP 100 de Artesanato recebeu mais de 1,8 mil inscrições. Depois de várias etapas de avaliação, 180 artesãos passaram para a fase final.

O Projeto Tranças da Terra está mais uma vez sendo coroado com o reconhecimento de uma das melhores unidades produtoras de artesanato do País, em qualidade, inovação capacidade de gestão e produção. Segundo a artesã Tereza Kummer, “isso se deve principalmente ao empreendedorismo e liderança das artesãs que fazem parte do projeto, bem como o apoio técnico e financeiro das instituições públicas e privadas parceiras do Projeto Tranças da Terra”.

Para Tereza, esta premiação, além do reconhecimento ao projeto dará ainda mais visibilidade, promovendo-o em nível nacional, pois será proporcionado para os vencedores no período do evento de premiação uma Rodada de Negócios, organizada e coordenada pelo Sebrae, que possibilitará ao Tranças da Terra estar realizando contatos e possíveis vendas à compradores de todo o País.

Segundo Sueli Bernardi, coordenadora regional do Sebrae Meio Oeste, os produtos Tranças da Terra já conquistaram o reconhecimento do mercado pela qualidade, originalidade e ineditismo. “O mercado quer novidade e principalmente produtos que sejam produzidos observando os conceitos de sustentabilidade”.

 

Seleção dos vencedores 

 A seleção levou em conta outros elementos da cadeia de produção e comercialização do artesanato, além da qualidade estética e do valor cultural. Consideram-se os critérios de inovação dos produtos, adequação econômica e ambiental, qualidade e responsabilidade social, entre outros quesitos. A premiação, realizada de três em três anos, incentiva os artesãos a introduzirem técnicas de sustentabilidade e a melhorarem a gestão de seus negócios. Os vencedores terão oportunidade de expor seus produtos em três eventos comerciais de expressão nacional, usar o selo TOP 100 de Artesanato – 3ª edição até o fim de 2014 e divulgar seus trabalhos no catálogo do prêmio.

Os cem selecionados vão receber ainda uma consultoria de adequação de seus produtos ao mercado, para tratar desde as condições Um total de 1.826 artesãos de todo o país se inscreveram para esta edição. O número é 79% superior ao da última – realizada em 2009 -, e superou a expectativa do Sebrae, de mil participantes. “Os artesãos ganham visibilidade ao participar do prêmio, além de receberem um diagnóstico que pode ajudar a melhorar a gestão de seus negócios”, afirma o gerente de Atendimento Coletivo – Comércio do Sebrae, Juarez de Paula.